Anonymous alerta Estado Islâmico: “De agora em diante não há lugar online seguro para vocês”

468x60
Screenshot_25

Guerra cibernética se intensifica enquanto hackers derrubam centenas de contas na web vinculadas ao grupo terrorista

Neste exato momento, hackers simpatizantes ou membros do Estado Islâmico travam batalhas virtuais contra instituições do Ocidente em um movimento que os próprios definem como “cyberjihad”, que nada mais é do que o conceito islâmico de guerra santa aplicado ao contexto da internet. Para conter o avanço do terrorismo na web, que vem sendo o principal meio de recrutamento de novos jihadistas, o grupo hacktivista Anonymous está em guerra declarada contra o EI.

“Nós vamos caçar e expor vocês, derrubar seus sites, contas, e-mails. De agora em diante, não há lugar online seguro para vocês”, afirmaram em um comunicado divulgado nesta segunda-feira (9), que também contém os links de centenas de contas no Twitter e Facebook, endereços de e-mail, sites, entre outros serviços atacados por ter relação com os terroristas.

A guerra começou com o massacre na redação do jornal francês Charlie Hebdo, considerado pelo Anonymous como um ataque à liberdade de expressão. Os ativistas divulgaram o vídeo abaixo poucos dias depois, no qual se comprometem a perseguir todas as organizações que tiveram qualquer envolvimento com o atentado.

Na internet os ataques do EI vêm sendo mais frequentes. Em janeiro, por exemplo, um grupo denominado CyberCaliphate (CyberCalifado) invadiu o perfil do Comando Central dos Estados Unidos (Centcom) no Twitter. Hoje, a mesma organização, que afirma ter ligações com o EI, hackeou a conta de Twitter da revista semanal americana Newsweek, quem tem mais de 2,5 milhões de seguidores. Por 14 minutos, postaram ameaças ao presidente dos EUA Barack Obama e a sua família e chegaram a divulgar uma imagem provocativa de um jihadista com a frase “Je suIS IS”, uma referência ao movimento “Je suis Charlie”.

O CyberCaliphate também aproveitou o espaço para alertar os americanos de que o Estado Islâmico está mais próximo do que eles imaginam. “Nós estamos destruindo seu sistema nacional de cybersegurança por dentro”, afirmaram, dizendo que acessariam a rede do Pentágono e que divulgariam documentos confidenciais.

Assista ao último vídeo do Anonymous sobre a guerra contra o EI:

Fonte: http://revistagalileu.globo.com

torrentads

cliqueparafazerodownload
  • Vilson Lopes

    Uoolll! Gostei.

By WordPress